As Leis do Farol

de Max Lucado

 



 

Na revista U.S. Naval Institute Proceedings (uma publicação do Instituto Naval Americano), Frank Koch ilustra a importância da obediência às "Leis do Farol".

Por muitos dias, dois navios de batalha pertencentes ao esquadrão de treinamento estavam no mar, em movimento estratégico, sob um forte temporal. Eu estava servindo no navio principal e estava vigiando a ponte de comando, quando a noite caiu. A visibilidade era ruim com toda aquela neblina espalhada. Sendo assim, o capitão ficou na ponte de comando para ficar de olho em todas as atividades.

Logo depois da escuridão, o vigia na asa relatou:
— Luz girando a estibordo.
— Estável ou movendo-se para trás? gritou o capitão.

O vigia respondeu:
— Estável, capitão. — isso significava que estávamos em curso de colisão com o outro navio.

Então, o capitão recorreu ao sinaleiro:
— Faça o seguinte sinal para aquele navio: "Estamos em curso de colisão, advertimos para que mude o seu curso em 20 graus".

Recebemos um sinal de volta: `É necessário que mudem o curso em 20 graus'.

O capitão disse:
— Diga-lhes o seguinte: "Eu sou o capitão, mude o curso em 20 graus".
— Sou um marinheiro de segunda classe, — veio a resposta — é melhor que mudem o curso em 20 graus.

Naquele momento, o capitão ficou furioso e berrou:
— Diga-lhe: "Eu sou um navio de guerra, mude o curso em 20 graus".

E uma luz que piscava trouxe uma nova resposta:
— E eu sou o Farol.

Então, mudamos o curso.

Comece a mudar. O sábio capitão troca a direção de sua embarcação mediante o sinal do farol. Uma pessoa sábia faz o mesmo.

A seguir estão as luzes que eu procuro e os sinais que observo:

• Ame mais a Deus do que tema o inferno;
• Uma vez por semana, deixe que uma criança o leve para passear;
• Tome decisões importantes num lugar silencioso;
• Quando ninguém estiver olhando, aja como se houvesse alguém;
• Seja bem-sucedido em casa em primeiro lugar;
• Não gaste hoje o dinheiro de amanhã;
• Ore o dobro de vezes que ficar aborrecido;
• Ouça duas vezes mais do que fala;
• Só guarde ressentimento quando Deus o guardar;
• Nunca perca seu fascínio pelo pôr-do-sol;
• Trate as pessoas como anjos — você conhecerá alguns e ajudará a fazer alguns;
• É mais sábio errar do lado da generosidade que da mesquinhez;
• Deus o perdoou; seria sábio fazer o mesmo;
• Quando você não puder encontrar a mão de Deus, confie no coração dele;
• Olhe para o seu próprio umbigo, seja egoísta, e as coisas não vão dar certo;
• Não se sinta culpado pela bondade de Deus;
• O Livro da Vida é vivido por capítulos, então saiba o número da sua página;
• Nunca permita que o importante seja vítima do trivial;
• Viva a sua própria liturgia.

Resumindo tudo isso:

Tenha a vida como um passeio de escuna. Desfrute da vista, explore a embarcação, faça amizade com o capitão, pesque um pouco e só desça quando chegar em casa.

Veja também de Max Lucado "Está Consumado".




  Copyright © 2013 Max Lucado. Todos os direitos reservados.

Este texto foi extraído do livro de Max Lucado "Um Dia Na Vida De Jesus" copyright 2002 Editora Vida Cristã.