Tome a sua cruz

de Henry Blackaby

 



 

Então Jesus disse aos seus discípulos: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Mateus 16:24

Sua “cruz” é a vontade de Deus para você, não importa o custo. Tomando a sua cruz é uma escolha; não está além do seu controle. Você pode ter problemas de saúde, ou um filho rebelde, ou problemas financeiros, mas, não confunda este com a cruz que você terá que carregar.

Nem circunstâncias que você enfrenta, nem consequências das suas ações são a sua cruz.

Sua cruz será de participar voluntariamente no sofrimento de Cristo enquanto Ele realiza seus propósitos redentores (Fil 3:10). Paulo disse que ele se alegrava em seus sofrimentos porque ele sabia que por meio destes ele podia participar no sofrimento necessário para levar outros para maturidade em Cristo (Col 1:24).

Nossa tendência é de querer ir diretamente de “negando a nós mesmos” para “seguindo Jesus”. Mas, você nunca pode seguir a Jesus até que você primeiro tome a sua cruz.

Há aspectos da obra redentora de Deus que só podem ser realizadas por meio do sofrimento. Da mesma forma que Cristo teve que sofrer para nos trazer a salvação, pode haver sofrimento que você terá que suportar para que Deus possa levar a salvação àqueles ao seu redor.

Jesus não falou com seus discípulos sobre a cruz até que vieram a compreender que Ele era o Cristo (Mat 16:21). Você nunca poderá suportar o sofrimento da cruz até que você seja persuadido que Jesus é o Cristo.

Uma vez que você acertou seu relacionamento com Cristo, ele lhe apresentará a sua cruz.

Não existe Cristianismo sem a cruz. Se você estiver esperando um relacionamento com Deus que não exige sofrimento ou inconveniência, então você não pode usar a Cristo como seu modelo.

A vontade de Deus para você envolve uma cruz. Primeiro, tome a sua cruz; daí você pode então seguir a Ele.


Veja também de Henry Blackaby "Um Momento Fatal"

Do livro "Experiencing God Day by Day" (Experimentando Deus Dia Após Dia), Copyright 2006 de Henry e Richard Blackaby. Este artigo foi traduzido por Dennis Downing para o site www.iluminalma.com. Esta tradução é Copyright © 2013 Dennis Downing para a língua portuguesa. Todos os direitos reservados.

  Copyright © 2013 Henry Blackaby. Todos os direitos reservados.